Suicídio entre os Padre. por onde começar?

O clero católico brasileiro amanheceu sem mais um dos seus filhos sacerdotes…
Quando falamos de suicídio, estamos diante de um fenômeno humano complexo. Nunca existe um só fator ou causa para explicar tal ato. Não cabe encontrar culpados. Existem inúmeras mortes por detrás de uma morte tão trágica. A prevenção do suicídio enfoca uma estrutura criada para identificar intervenções eficazes e alinhá-las com os chamados ‘fatores de risco’.
Quais são os fatores de riscos para os padres brasileiros? Quais são as estratégias (ainda que primárias) a nível de prevenção? Quando será feito um estudo a nível nacional por parte da conferência episcopal brasileira? As dioceses, a partir de suas pastorais presbiterais, não poderiam iniciar um estudo a nível local? Fato é que já tarda um programa nacional de saúde emocional e mental para o clero brasileiro.
Por onde começar? Formação inicial, Seminários! Educação e conscientização sobre a saúde mental. Inteligência emocional e resiliência precisam entrar na grade curricular e nos programas de formação. O que existe neste sentido nas chamadas ‘ratios’? Nada se sabe sobre comportamentos humanos, sentimentos, emoções, conhecimento de si mesmo…Os futuros padres vivem numa bolha litúrgica e acadêmica, são analfabetos emocionais.
Quem acompanhar após a ordenação? Os mais frágeis, os que pedem socorro pelas redes sociais, os que comumente são abandonados por seus superiores e colegas, os que estão mais afastados geograficamente e presbiteralmente. A pandemia só acentuou a fragilidade humana do clero! O que está sendo feito a nível pessoal, irmão presbítero? O que está sendo feito a nível diocesano, senhor bispo?
Rastrear os indivíduos, oferecer suportes e intervir na vulnerabilidade podem ser os três movimentos iniciais na prevenção do comportamento suicida sacerdotal.
O Padre Geraldo escreveu sua carta de despedida no último dia 21, vindo tirar sua própria vida no dia primeiro deste mês. Ele teve exatamente 10 dias. Onde faltamos aqui? Onde estava sua rede de apoio? O que faltou? Quanto sofrimento essa alma deve ter carregado nestes últimos dias?
O suicídio dele é diferente (quanto à forma) de todos os outros dez padres do ano passado, e de todos os outros dos anos passados. Padre Geraldo, que completou 50 anos de sacerdócio no mês passado, escolheu a igreja como local de sua dolorosa e solitária páscoa. Ele, de braços abertos, tendo tomado veneno, morre sozinho, dentro da Paróquia. O que essa morte escolhida, tem a nos dizer? Por que sozinho? Por que o veneno? Por que dentro da igreja? Por que aquela carta?
O suicídio do Padre Geraldo traz luz a muitos aspectos: O sofrimento psíquico dos presbíteros brasileiros, o lugar do padre idoso no Brasil, a fraternidade presbiteral, o cuidado episcopal para com os mais velhos, os devidos cuidados humanos e pastorais para com os padres que não são mais párocos, o acompanhamento psíquico e psiquiátricos dos padres, etc.
Irmão sacerdote, você é o protagonista da tua vida! Você é o primeiro responsável pela tua saúde mental, emocional, física e espiritual. Não se prenda a jurisdição eclesiástica, a normas que oprimem, sufocam, desumanizam e adoecem! Deixe a paróquia, mas não se mate! Não espere que o bispo ou que o outro padre percebam tua dor ou leiam tua carta. Eles podem estar ocupados por demais contando suas côngruas, construindo suas obras, gozando suas férias e alimentando as redes sociais…
Você é padre, você é ser humano, você é filho de Deus! Reze, ame; mas se ame, se priorize, mude de diocese, de congregação, volte para casa de seus pais, vai para um mosteiro, entregue seus cargos eclesiásticos, peça um ano sabático, escreva sua renúncia, procure um diretor espiritual, um terapeuta e um médico, mas por favor, não se mate. Você não é o Padre Pio! Você não é Maximiliano Kolbe, nem João Paulo II. Você em breve será esquecido, outros estarão pastoralmente no teu lugar, o mundanismo e a psicopatologia continuarão nos três graus da ordem, tua foto irá para internet até quando conhecermos, infelizmente, o segundo padre suicida de 2022 no Brasil…
Irmão padre, escolhe, pois a Vida!

Padre Simeão do Espírito Santo
Apresentação do Senhor, 2022 a.D

X