Nossa História

nhistoria

Até o ano de 1980 existiam nesta região duas comunidades: Nossa Senhora da Glória em Barra do Jucu e Nossa Senhora dos Navegantes em Ponta da Fruta. Neste período o administrador era o Pe. Toninho.

 No período de 1980 a 1994 começa a ocupação das áreas ao longo da rodovia, com famílias migrantes vindas da Bahia, Minas Gerais e interior do Estado.  Com a explosão demográfica da grande Terra Vermelha foram surgindo algumas comunidades como: São Francisco de Assis em Terra Vermelha, Nossa Senhora Aparecida em Ulisses Guimarães, Cristo Ressuscitado em Ilha da Jussara e São José Operário em São Conrado. O Pe. Toninho ficou por aqui até 1993.

 Em fevereiro de 1994 foi nomeado o Pe. Solon Lauff Dias com o compromisso de criar o Setor Pastoral Barra do Jucu ligado à Paróquia Santa Mãe de Deus do Ibes. Com a explosão populacional na região, foram surgindo outros bairros e novas comunidades como, Nossa Senhora do Rosário em Cidade da Barra, São Sebastião no Xuri, Nossa Senhora de Nazaré em Ponta da Fruta, Sagrado Coração de Jesus em Nova Ponta da Fruta, São Pedro em João Goulart, Divino Espírito Santo em Barramares, Santa Luzia no Balneário Ponta da Fruta e São João Batista no Bairro 23 de Maio.

 Diante do novo cenário do Setor Barra do Jucu, surge à necessidade de se ter um local onde as comunidades pudessem se encontrar para receber formações, discutir os problemas e buscar soluções. Por consenso entre comunidades e padre, foi elaborado um projeto para a construção de um centro de treinamento.  Este projeto foi apresentado à Companhia Vale do rio Doce, que foi aprovado e executado, e no dia 21 de julho de 1996 foi inaugurado com o nome de Centro de Formação Humana com a celebração de uma missa presidida pelo Sr. Arcebispo Dom Silvestre Scandian, com a presença de autoridades e representantes da C.V.R.D. e comunidades. Nesta ocasião também foi comunicado que deixaríamos de ser Setor Barra do Jucu e passaríamos a ser Quase Paróquia Nossa Senhora dos Navegantes.

 No ano de 1997, no dia 1° de maio foi inaugurada a Comunidade Nossa Senhora de Fátima em Córrego Sete, e a Comunidade São Paulo Apóstolo em Mangal onde foi celebrada a 1° missa. Em setembro de 1998 foi celebrada a 1° missa na Comunidade Imaculada Conceição na Praia dos Recifes. Em dezembro deste mesmo ano o Pe. Sólon se despediu da Quase Paróquia, e em fevereiro de 1999 assume o Pe. Iran Rodrigues das Graças, que ficou até julho de 2000, e em agosto deste mesmo ano assume o Pe. Ivo, pois o Pe.Iran voltava para São Paulo. Em 04 de fevereiro de 2001 toma posse o Pe. José Geraldo Costa Soares, que deu continuidade aos trabalhos encontrados, criou novas equipes pastorais, dinamizou a atuação dos conselhos, aperfeiçoou a atuação dos ministérios, incentivou e apoiou as pastorais sociais, criando também a Com. São Pedro II. Pe. José Geraldo ficou conosco até fevereiro de 2002. Em 03 de março do ano corrente, tomou posse a Congregação dos Padres Orionitas, e a Quase Paróquia torna-se Paróquia Nossa Senhora dos Navegantes, se desmembrando juridicamente da Paróquia Santa Mãe de Deus do Ibes. Foram nomeados Pe. José Vicente como Pároco e Pe. Otaviano Ribeiro de Almeida como vigário. Com a chegada dos Orionitas, continuou o progresso na região e foram criadas mais onze comunidades, Jesus Cristo Redentor em Interlagos, Nossa Senhora das Graças em Itanhangá, Santa Clara de Assis no Morro da Lagoa, Bom Pastor no Retiro do Congo, Santo Antônio em Riviera da Barra, Nossa Senhora da Penha em Barramares, Nossa Senhora do Sagrado Coração em Normilha, Santa Maria Goreti em Jabaeté, São Vicente de Paulo em Barramares, Marcelino Champagnat em Brunela e Santa Paulina em Santa Paula, Jesus de Nazaré em Recanto da Sereia.

 Atualmente a Paróquia Nossa Senhora dos Navegantes é composta por uma rede de trinta Comunidades, tendo como pároco Pe. George Gomes Amarante e Pe. Geraldo Magela como vigários paroquiais.