Após um mês, equipes de resgate encontram sinais de vida no Líbano

Nesta sexta-feira, 4, equipes de resgate em Beirute escavaram os escombros de um prédio desabado após detectarem sinais de vida sob um monte de destroços, um mês após uma grande explosão atingir a área portuária de Beirute.

Um grupo de trabalhadores retirou pedaços de concreto e outras peças de alvenaria destruídas enquanto cavavam os destroços no bairro residencial de Gemmayze, após equipes de resgate informarem que detectaram sinais de pulso e respiração.

A explosão do dia 4 de agosto, próximo à área portuária de Beirute, causada por uma quantidade grande de nitrato de amônio estar armazenada da maneira inadequada num galpão. A explosão tirou a vida de 190 pessoas e feriu outras 6 mil, uma tragédia em um país que já estava afetado por uma profunda crise econômica. Um guindaste foi levado à área de busca para ajudar a levantar cuidadosamente vigas de aço e outros pedaços pesados de entulho.

Os moradores se reuniram nas proximidades, esperando que alguém pudesse ser encontrado, enquanto alguns expressaram frustração de que não havia sido feito o suficiente antes para encontrar os sobreviventes.

A explosão atingiu uma faixa da capital, destruindo distritos como Gemmayze, local que abriga muitos prédios antigos e tradicionais, alguns dos quais desabaram após a onda de choque.

A equipe de socorristas incluía voluntários do Chile, libaneses e membros da defesa civil.

 

Fonte: Canção Nova